Homem usando máscara para o Pós Covid Em Idosos
Publicado em 25 de julho de 2022

Pós-Covid em idosos: como minimizar os danos?

Agora que a maioria da população do Brasil já está vacinada contra o Coronavírus, o número de mortes e infectados começou a diminuir. Mas, após vencer a doença, podem restar sequelas, principalmente entre os idosos. Por isso, a Equipe Esperança e Vida trouxe mais sobre a importância de atenuar e reverter os danos pós-Covid em idosos. Leia nosso artigo e veja como cuidar de você e de sua família!

A síndrome pós-Covid

O período de isolamento para quem contrair o Coronavírus inclui alguns sintomas complicados de lidar. O principal problema é quando a doença atinge e danifica parte do pulmão. Mesmo quando os sintomas são mais brandos, é ruim perder o paladar, sentir dores de cabeça e no corpo. E depois dos passados 14 dias indicados pelo Ministério da Saúde, podemos celebrar “a vitória”, principalmente dos idosos que são os mais comprometidos. Mas, após a alta pode ser que ainda fiquem “rastros” da doença.

Alguns estudos apontam que quanto mais a idade for avançada, mais o organismo pode sobre com sequelas da infecção. Esse fenômeno está sendo chamado de síndrome pós-Covid.

Os principais sintomas da Síndrome são:

  • problemas na função respiratória;
  • fibrose muscular;
  • dores musculares;
  • fadiga crônica;
  • insuficiência cardíaca;
  • hipersonia
  • tosse;
  • diarreia e/ou dor abdominal;
  • medo de nova contaminação causando ansiedade e depressão.

O Centro de Controle e Prevenção de Doenças (CDC) americano estima que um em cada três infectados pode desenvolver algum problema crônico decorrente do coronavírus. Esse número aumenta para dois, em três, se eles tiverem mais de 65 anos.

4 formas de minimizar os danos pós-Covid em idosos

1 – Volte às atividades de forma maneirada

O ideal é retomar sua rotina de atividades aos poucos. Em primeiro lugar, lembre-se de consultar seu médico para ter o aval. É comum sentir-se cansado nas primeiras semanas pós-Covid, mas se o desconforto for muito intenso é preciso interromper e investigar. Depois disso, se o corpo reagir bem à volta dos exercícios, comece treinando os músculos em forma de reabilitação.

2 – Cuide da alimentação

O pós-Covid em idosos exige atenção com a alimentação. E depois do organismo passar muito tempo lutando contra o vírus, é possível que haja deficiência de vitaminas e minerais essenciais. Por isso, você precisa manter uma alimentação balanceada. A Covid pode desencadear diversas infecções imunológicas que levam ao aparecimento de doenças secundárias. Basta um déficit de algum nutriente, que as chamadas doenças oportunistas aparecem. Assim, a alimentação adequada, é fundamental para garantir a boa evolução do quadro. Somente assim o corpo pode recuperar suas funções e capacidade de combater futuros problemas e doenças.

3 – Faça exercícios para melhorar a saúde do pulmão

Idosos que sobrevivem à Covid-19 têm mais chances de desenvolver o problema. Além disso, o grupo é mais sujeito a várias situações de dificuldade respiratória. Por isso, alguns exercícios como a fisioterapia respiratória podem ajudar e dar mais força aos pulmões.

4 – Cuide da sua mente

A saúde mental é tão importante quanto a saúde física. Por isso, é essencial adotar medidas que ajudem a evitar quadros de ansiedade, depressão e até estresse pós-traumático. A Covid é uma doença que afeta o emocional. Isso, sem contar na deficiência cognitiva. Portanto, o pós-Covid em idosos pode causar dificuldade de concentração. Por isso, alguns especialistas recomendam que o uso de suplementos vitamínicos pode ajudar a diminuir essa dificuldade. Jogos que exercitem a memória também podem ser úteis. Algumas opções são:

  • jogo da memória;
  • batalha naval;
  • xadrez;
  • quebra-cabeças;
  • jogo de perguntas e respostas.

Conte com a Equipe Esperança e Vida!

Agora que você sabe mais sobre o pós-Covid em idosos, conte com a nossa ajuda. A Equipe Esperança e Vida tem mais de 30 anos de experiência de mercado.

Nossos profissionais ajudam idosos com a higiene, verificam os sinais vitais, controlam medicamentos e estimulam todos os pacientes a interagir. Nos preocupamos em oferecer soluções personalizadas às necessidades da sua família. Entre em contato agora mesmo, solicite um orçamento  e dê mais qualidade de vida ao seu parente idoso.