Vemos um idoso cuidando da visão no oftalmologista. Conheça as doenças dos olhos em idosos!
Publicado em 29 de março de 2022

Doenças dos olhos em idosos: conheça os 5 problemas mais comuns!

Atenção, familiares! Seu parente da terceira idade tem apresentado dificuldades para enxergar ou incômodos na região ocular? Ele pode estar com algum problema de visão. Neste artigo, nós apresentamos as 5 mais comuns doenças dos olhos em idosos. Saiba mais, identifique e entenda o que fazer!

Saiba quais são as principais doenças dos olhos em idosos

1- Catarata

Entre os principais problemas de visão na terceira idade está a catarata. Essa é uma das doenças mais recorrentes nesse período da vida. Ela surge conforme há a degeneração das células, ou seja, concomitantemente ao envelhecimento.

O idoso com catarata sofre da opacificação progressiva da visão. Isso porque ocorre o acúmulo de proteína no cristalino, parte do olho responsável por regular o foco dos objetos. Dessa forma, o mais velho para de enxergar de forma nítida gradualmente.

No entanto, há uma forma de tratamento: substituição do cristalino por lentes. Esse procedimento é feito por meio de uma cirurgia intraocular. Assim, há a reversão do problema e o idoso volta a enxergar.

2- Glaucoma

O glaucoma também está entre as principais doenças dos olhos em idosos. Trata-se de pressão intraocular que causa a perda de visão periférica e imagens embaçadas. Não há sintomas claros e a questão se desenvolve progressivamente. Os efeitos são irreversíveis.

Como dito, a doença é silenciosa, mas pode ser percebida com a ida ao oftalmologista, que deve ser feita de forma regular. Se o médico identificar algum problema, podem ser indicados o uso de medicamentos ou colírios específicos como tratamento. Eles ajudarão a evitar a progressão.

3- Presbiopia

Outra questão comum no envelhecimento é a presbiopia, também conhecida como “vista cansada”. Essa doença costuma ocorrer a partir dos 40 anos de idade e se consolidar aos 60. Consiste na perda da sensibilidade visual em objetos que estejam próximos, ocasionando um desfoque na visão. Por isso, idosos com o problema apresentam dificuldades para ler, por exemplo.

A presbiopia não possui cura, mas sua progressão pode ser remediada. Basta seguir as recomendações do oftalmologista, que devem ser definidas de acordo com o nível do avanço. O tratamento pode ir desde repouso, aplicação de compressa com água morna e colírios, até o uso de óculos, lentes de contato e implante de lentes intraoculares.

4- Degeneração Macular Relacionada à Idade (DMRI)

Mácula é o nome dado à região do olho que nos ajuda a enxergar com clareza e nitidez as imagens e os detalhes, bem como as cores. Com a idade, é comum que ocorra uma dificuldade de vascularização na área. Assim, surge o quadro de Degeneração Macular Relacionada à Idade (DMRI).

Os principais sintomas são manchas no campo visual e aspecto turvo. Porém, com a progressão, pode ocorrer a perda de visão total. O tratamento pode envolver laser ou injeções, a fim de diminuir o ritmo de progressão. Os danos já causados são irreversíveis.

5- Descolamento de retina

Por fim, vamos falar do descolamento de retina. Essa também está entre as mais comuns doenças dos olhos em idosos. Ele consiste no desprendimento dessa estrutura da superfície interna do globo ocular. Ou seja, da parte responsável por garantir a formação de imagens. A separação interrompe o fornecimento de nutrientes e promove a degeneração celular. Desse jeito, pode evoluir até gerar a perda total da visão.

O descolamento da retina pode ser percebido pelo paciente com o embaçamento da visão, surgimento de sombra central ou periférica. É considerada uma urgência médica. Para remediar a situação, oftalmologistas se utilizam de fotocoagulação com laser e criopexia em casos menos severos. Porém, em situações mais avançadas, são realizadas cirurgias.

Equipe Esperança e Vida: conte com nossos profissionais!

Identificou algum dos sintomas citados acima em seu familiar mais velho? A Equipe Esperança e Vida pode te oferecer auxílio! Somos uma agência de cuidador de idosos em SP. Nossos profissionais são treinados para detectar dificuldades nos indivíduos da terceira e quarta idade e auxiliá-los como for preciso. Isto é, acompanhá-lo na ida ao médico oculista, administrar medicação, assistir em suas necessidades, entre outras funções. Assim, garante um melhor bem-estar e cuidado ao seu familiar!

Precisa de um cuidador de idosos para ajudar a cuidar do seu parente? Fale conosco!